O site que noticia tudo o que é yaoi!

Desafio 32 dias de BL – Shin

Desafio 32 dias de BL - Shin

Olá, pessoal.
Aqui estão copilados os posts que fiz durante o mês de outubro na Facebook do Blyme. Se você perdeu algum título ou quer rever algum deles, este post é para você.

Foi muito difícil participar dessa brincadeira e juntar apenas 32 títulos dentro dessas perguntas. Espero que vocês tenham gostado e possam ter conseguido algumas dicas. Reiterando que esta aqui é a MINHA opinião… NINGUÉM precisa concordar ou discordar e MUITO MENOS se ofender, porque isso aqui é o que eu acho. Então, let’s keep it cool and enjoy. Espero dar dicas de leituras para vocês!

01. Seu mangá BL favorito
01
KIZUNA (Kazuma Kodaka).
Eu poderia dizer Haru wo Daiteita (Youka Nitta) facilmente e poderia dizer citar títulos de Akira Kanbe, Takaido Akemi e Kawai Touko. Todas essas tem mangás que eu já li mais de 3 vezes e continuo relendo. Mas o primeiro mangá que eu corri para adquirir e que eu adoro e sempre adorarei é Kizuna. Eu adoro o que Kazuma Kodaka fez nessa história, como ela misturou a Yakuza, um relacionamento “proibido” e um intrincado jogo de poder dentro da família, temperado com traição. Muitas pessoas acham o desenho estranho, mas, na verdade, Kizuna não é nada atual; o mangá começou em 1992 (pertinho sabe de quem? Zetsuai!). Além disso, a história pode parecer chata para alguns porque hoje o tema Yakuza já está mega esgotado pelas milhares de releituras (algumas até engraçadas como Yakuza Cafe). Além disso, esse traço mega característico dela fez com que eu me apaixonasse por Ranmaru Samejima e seu jeito LINDO de morder os dedos xD. Kizuna trata de amor, amizade, traição, perdas, medo, tragédia. Trata do fato de Ranmaru deixar seu sonho para trás para proteger seu amor, Kei Enjouji. Fala de como é a doação entre duas pessoas em um relacionamentos e como o preconceito bate na nossa porta sempre, principalmente quando estamos em casa, no aconchego de quem amamos. Eu amo esse mangá. Será meu favorito sempre.
02. Sua mangaká BL favorita
02
Akira Kanbe.
Ai! Que difícil. Poxa eu amo Kazuma Kodaka, ela tem meu título favorito e outros títulos lindos!! Contudo, apesar de achar que ela é minha mangaká favorita, vou buscar uma outra mangaká que eu tenha lido bastante e tenha gostado muito. Não quero que o desafio fique mega repetitivo e também quero passar o máximo possível do que já li para incentivar vocês a ler mais!! Então, a escolhida é…. Akira Kanbe. :)))))))
Lindos personagens, apesar de um pouco repetitivos. Tramas lindas e principalmente: doçura e angst (ou morde e assopra, se preferirem). Podem dizer que eu tenho um gosto meio sal e pimenta na ferida, porque eu tenho. Gosto dos enredos dela, além de ser uma autora que está há muito tempo no BL, trabalhou fora dele e tem muitos DJs.
03. Seu mangá favorito de sua mangaká favorita
03
Antique Rose (Akira Kanbe).
Ela trata os vampiros de uma forma diferente nesse mangá e faz algo distinto em relação aos outros títulos dela que eu já tinha lido: ela trabalha com o sobrenatural, e não só na questão dos vampiros. Apesar de um uke muito delicado e, na minha opinião, chato (coisa que eu geralmente não aprecio), ele não é um uke tão passivo assim a segundo momento, ele só está perdido. Na verdade, gosto muito de quase todos os mangás de Akira Kanbe que já li. Principalmente como ela desenvolve os plots, mostra a feição dos personagens e como o sexo é bem real. Mas Antique Rose me conquistou na arte, na temática sobrenatural e no toque silencioso que Akira Kanbe tem para introduzir o Angst que vem com tudo na sua cara. Gostei muito desse mangá, principalmente no segundo volume, em que vemos que o poço é mais fundo do que a água realmente mostra.
04. Um mangá BL que você odiou tanto que você parou de ler
04
Okane ga Nai (Shinozaki Hitoyo, Kousaka Tohru).
Concordo com a Pachi nesse aqui, só que ela foi mais longe do que eu na leitura. Procurando aqui no Mangá Updates, Okane ga Nai está finalmente completo em 11 volumes, portanto, está aí a sua chance, Pachi!! Burn it!
O angst não me prendeu e sinceramente esse seme é bastante perturbado. Vocês verão mais tarde que eu não gosto de estupro como uma justificativa para começar um relacionamento. Isso é doentio e ponto, para mim. Chega no volume 9 e o cara ainda sofre com isso, poxa, não dá cara…
05. Um mangá BL que você recomendaria para todo mundo
05
Hachimitsu Darling (Akira Norikazu).
Esse mangá me fez descobrir a Norikazu-sensei e por tabela Neo Arcadia e Beast & Feast. Cara, eu recomendaria Hachimitsu Darling porque é difícil não gostar dele e a história é leve, tem um angst na medida certa e também tem um lemon para fechar tudo. Então, agrada todo mundo e também pode ser um bom começo para os iniciantes de plantão. Não é um mangá excepcional, mas o meu coração fez doki-doki quando li *-*.
06. Um mangá BL que você gostaria de ler mais dele
06
Sword and Mist (Hayate Kuku).
POR FAVOR, SENSEI, CONTINUE ESSE MANGA!!! SuBLime, por favor, lance o volume 2!! PRECISO DO VOLUME 2. O primeiro volume termina com muito gosto de quero mais!! É a história de um assassino chamado Zhen que encontra um lindo cortesão, que na verdade Zhen acha que é mulher. Quando ele percebe, na verdade, o cortesão não só é homem, mas também é integrante do clã inimigo ao dele, que está caçando ELE no momento. Além de engraçado, as cenas de sexo são muito boas e a história se desenvolve legal e ainda tem um tom de drama histórico. 
07. Um mangá BL que você gostou só por causa das cenas de sexo
07
Pretty Men Fighting Dirty (Sakira).
Na real estou usando cheat neste tópico aqui. Tentei 3 títulos aqui e depois tirei porque simplesmente eu gostava das histórias também. A verdade é que não coleciono mangás pelas cenas de sexo, por mais lindas que sejam. Aí eu não tinha por aqui para me basear. Então, escolhi um mangá que me fez comprar porque eu pensei “com esse título, com certeza tem sexo e o bagulho deve ser doido”. Gosto do desenho (apesar das censuras – SuBLime), e sim, são vários homens jogando “duro” (if you know what I mean) e tem uma história sim! Queria mais da história principal!! Acho até que esse mangá ainda terá continuação!
08. Um mangá BL que te deixa toda feliz sempre que lê
08
Café Latte Rhapsody!!!
Sim! Touko Kawai! Esse foi o mangá de número 1000 na minha coleção de mangás (BLs e não BLs) que eu comprei com a Tanko-boss e ele representa muito para mim. Fora isso é uma história leve, bonita, graciosa e que sempre aquece meu coraçãozinho quando eu leio. Faz tudo parecer muito romântico e bobo. A frase determinante para eu me apaixonar por esse mangá foi: “O universo é colorido em café latte” ou ainda a continuação “A cor do café latte com muito leite nele. Essa cor, eu chamo de latte cósmico”. Esse gigante é muito FOFO Emoticon heart
09. Um mangá BL que você costumava amar, mas não mais
09

Lovers Mode/Love Mode (Yuki Shimizu)
Não me entendam mal, eu gosto do mangá e eu reli ele algumas vezes, mas depois de um tempo ficou difícil passar do volume 4. Gosto da trama, mas depois ele me cansou, principalmente o desenho. Por isso que coloquei “nem tanto”, porque hoje ele não é um mangá que eu diria que eu amo.

10. Um mangaká BL que você não consegue gostar
10
Miyagi Tooko.
Confesso que não conheço muito dela, mas eu peguei birra com G-Senjou no Neko. Não gostei de como ela desenvolveu a história e como as coisas fluíram desde o volume 1.
11. Duas mangakás BL que você gostaria que fizessem um trabalho juntas
11
Seria MARAVILHOSO ver Ayano Yamane e Youka Nitta juntas, gente! Muito angst, muito sofrimento, muito ciúme, muito amor, cenas de sexo lindas. Eu gostaria de ver isso. Semes poderosos e ukes não tão molengas assim. Gostaria, acho que seria poderosa essa combinação.
12. Um mangá BL que te fez chorar
12
Let Dai, com certeza.
Como um bebê. Se você não tem estomago para coisas tristes, por favor, nem abra. O bagulho é muito sinistro nesse mangá e o final não é feliz, já adianto. Mas as coisas como andam, como as questões são levantadas, é uma obra de arte. Além de um traço bem legal, é um quadrinho muito bom. Na verdade, ele é coreano, né, então deveríamos chamar de Manhwa, certo?
13. Um mangá BL que ainda não foi licenciado, mas deveria ser
13.113.2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vou responder a essa de duas formas: primeiro lá fora e depois aqui no Brasil.
Eu não sei a quantas anda ZE (Yuki Shimizu), nem em questão de licenciamento ou publicação. Eu sei que os volumes antigos são raríssimos de achar. Por isso, gostaria que a SuBLime organizasse a bagunça, pegasse ZE e lançasse em físico (para quem curte) e ebook. Sei que devem ter outros títulos por aí que mereçam mais (até porque ZE já foi licenciado em alemão e inglês), mas esse é o que MAIS sinto falta na minha coleção.
Se vocês me perguntarem qual mangá eu gostaria de ver no Brasil, eu diria Our Everlasting (Touko Kawai). Sei que tem gente que não gosta do desenho de Touko Kawai, mas essa história é muito linda. Gosto de como as questões se dão entre Houryuu e Shouin e como tudo se desenvolve. Touko Kawai sabe criar muito bem suas tensões *-*.

14. Um mangá BL que você tem vergonha de gostar
E uma das minhas grandes vergonhas é Ike Reibun, mas um oneshot. Loup-Garou Gokou.
Esta é uma história sobre homens que viram lobisomens (eu já citei que eu adoro personagens que viram animais?) e eles estão na época do cio. Bom, Ike Reibun e cio, já deu para perceber aonde isso vai dar né? A vergonha se baseia nisso, porque o mangá não só não vai muito além do sexo como a parada é meio furry, então… eu nunca imaginei gostar de um mangá desses. Mas tá aí, guilty pleasure. Esse é um mangá que ela podia ter explorado e ter feito mais do que um oneshot… (pelo menos eu só achei oneshot dele).
15. Um mangá BL que você não gostava no começo, mas acabou gostando depois
15
E agora, indo contra tudo que falei no post anterior… vou anunciar que não gostei muito de Three Wolves Mountain. No começo. E as pessoas vão perguntar porque já que eu curto uns homens virando bichos e tem bichos. É porque ninguém vira bicho e isso me deixou meio chateada, porque eu tava na maior expectativa que ia ter um ukezinho fofinho virando lobisomem, mas na real… só tinha um cara que não se transformava direito e um lobo. De qualquer forma, Naono Bohra, né? O mangá é bom… Ele foi levantando, a magia foi se formando, o desenho é muito legal (e esse lobo é muito bem desenhado!!!)… aí, eu continuei e gostei no final.
16. Um mangá BL que você começou gostando, mas depois nem tanto
16Tsugou no Ii Kimi (Yashiki Yukari)
Esse mangá parecia muito promissor no começo. Eu curti bastante o traço e a história parecia bem legal. O enredo conta a história amorosa de Katsuzou, cujo objeto de afeição Tomosa é um host, o que desperta ciúmes nele. Um dia Tomosa perde a memória e Katsuzou tira vantagem disso. Parece um enredo interessante, previ vários tipos de angst que podiam rolar e uma comédia louca óbvio, mas… apesar da trama de infidelidade (eu sempre lembrava da frase “quer fidelidade arruma um cachorro” do “poeta” brasileiro enquanto lia esse mangá), do amor obsessivo e da ambientação ‘host’, no fim eu já estava querendo só terminar o mangá logo. Poxa… e a capa é tão fofinha… T_T
17- Um mangá BL cuja arte não gostei, mas mesmo assim eu gostei dele.
17
ULTRAS (Est Em).
Eu hoje gosto mais do traço de Est Em do que quando vi um mangá dela pela primeira vez, que foi Equus. ULTRAS é um mangá que fala de futebol, coisa que eu adoro, e briga entre torcidas (coisa que eu odeio), com yaoi. E deu muito certo. É uma temática diferente, com a singularidade Est Em e muito bem desenvolvido.
18. Um mangá que tem uma arte ótima, mas eu não gostei
18Hua Hua You Long (XingBaoEr)
Não é uma escolha tão óbvia, até porque eu ainda fiquei um pouco curiosa. Mesmo assim eu nunca mais li e nem procurei novos volumes. A arte é tão linda!! Mas linda demais, meu Deus! O traço é muito perfeito. Contudo a história não me chamou muito a atenção. Talvez tenha algo mais a frente que me desperte o interesse, mas por enquanto, não tanto.
19. Um mangá que eu gostaria de ver como drama live-action
19
Winter Cicada (Youka Nita)
Não sei se vale, mas… eu gostaria de ver o arco fechado Winter Cicada como filme. Primeiro porque seria MARAVILHOSO um épico gay em live-action. Segundo porque o próprio mangá de Haru wo Daiteita deixa a gente com um gostinho de “queria ver isso no cinema”. Fora que a história é muito linda… Então, acho que se eu pudesse escolher, seria Winter Cicada.
20. Um mangá BL que daria um ótimo pornô
20Sex Therapist (Kazuma Kodaka).
Não só pelas cenas de sexo e porque eu adoro a Kazuma Kodaka, mas porque seria um pornô com uma história bem bacana! Porque terapia do sexo é algo que dá um pornô, convenhamos, povo!
21. Uma mangá BL que merece mais reconhecimento
21
One Thousand and One Nights (Jun Jin Suk e Han Seung Hee).
Na verdade, eu acho isso muito pelo traço que é lindíssimo e por adaptar bem a ideia das Mil e Uma Noites. Apesar de termos muitas adaptações por aí, eu realmente gostei muito dessa e esse mangá foi um dos primeiros que veio a minha cabeça quando li esse item 21.
22. Um mangá BL que você deseja que não existisse
22Boku no Pico (AOI Madoka e YATABE Katsuyoshi).
Simplesmente não deveria, não é por ser shota. Entendo que shotacon é um gênero que tem muito apelo no Japão, mas cara… é muito bizarro. Simplesmente não dá.
23. A melhor série longa de mangás BL
23Haru wo Daite ita (Youka Nitta).
Não consigo escolher outro. Posso procurar vários títulos e ficar horas no Manga Updates e não vou achar outro título que consiga substituir Embracing Love neste dia. Acho essa série linda, com um desenho que melhora muito ao longo da série (Way to go, Nitta-sensei!), com personagens lindos que fizeram minha infância e me fizeram acreditar no amor de novo. Lindo, lindo, lindo <3 E tem extras saindo ainda!! *-*
24. A melhor oneshot BL
24
Magic For a Wolf/Wolf Magic (Natsuki Zippo).
Essa foi difícil porque eu quase não leio oneshot. Até leio, em coleções copiladas em um volume único, mas eu não gosto muito disso. Contudo, o melhor oneshot BL que eu lembro de ter lido foi Magic For a Wolf e a continuação Wolf Magic (são 3 capítulos do mangá Wolf Magic de Natsuki Zippo). O primeiro oneshot desse volume único não foi tão legal, na minha opinião, mas achar Magic for a Wolf nesse lançamento fez valer a pena ter comprado. Na hora em que o protagonista senta no chão e pensa “Eu só queria ser amado por um homem como uma mulher é”, eu chorei. O desespero dele é tão palpável pelo oneshot que fiquei realmente emocionada. No final dá tudo certo, mas até lá…
Muito legal e completo para um oneshot. Geralmente capítulos curtos me deixam com a impressão de que tem algo faltando.
25. Uma série não-BL que você GOSTARIA que fosse BL
25
A dúvida ficou entre Cavaleiros do Zodiáco/ Kuroshitsuji. Saint Seiya porque foi o meu primeiro contato com fics yaois e durante ANOS isso fez a minha mente no yaoi (e na boa… só cego não vê o Milo e o Kamus e aquela olhada significativa na saga das Doze Casas!!!). Contudo, dos mais recentes, Kuroshitsuji pegou um pouco de xodó também. Tem muitas shippagens loucas e quando o Sebastian sobe no salto, bem… é uma drag de respeito (Y). Se fosse escolher o mais forte, seria Saint Seiya.
26. Mangá BL que você nunca compraria
22Boku no Pico (AOI Madoka e YATABE Katsuyoshi).
Para falar a verdade, eu não entendo nada do gênero shota e me sinto um pouco incomodada lendo. Eu entendo as pessoas gostarem e tudo mais, mas para mim não dá. Então, um mangá que eu NUNCA compraria é Boku no Pico porque além de ser um gênero que eu não gosto, ele é um título feito para excitar as meninas e isso para mim é um motivo fraco para eu comprar um quadrinho.
27. Um mangá BL que você acha que é tão brilhante que deveria ser considerado literatura
rules_v1_ch6_00a
Universo Rules (Miyamoto Kano).
Essa é uma pergunta que nunca terá uma resposta 100% real para mim. Contudo, se tem uma história, na verdade um universo, que eu acho que poderia ser literatura é o universo Rules/Hydra de Miyamoto Kano. Posso falar da arte dela, mas o que me interessa mesmo aqui é a história. Além de muito complexa e muito madura, a vida dos personagens é tão intrincada e as coisas são tão penosas que parece até mais vida real do que literatura. Eu poderia até citar Breakfast Club da Takaido Akemi (sensei *-*!!) que também tem uma história bem complexa e que daria uma narrativa muito boa, mas… o universo de Rules é tão pouco linear, mas se amarra tão bem, que acho que esse universo todo poderia ser transformado em literatura facilmente. Acho até que poderia fazer mais sucesso…
28. Mangá BL que você leu que é simplesmente BIZARRO
28Gingaku Hakase to Marmot (Ike Reibun)
Para mim, não tem como falar de sexo e não falar de Ike Reibun e eu ia citar ela antes, mas quando vi esse item… não deu. Tinha que SER aqui.
Cara Gingaku Hakase to Marmot É MUITO BIZARRO. Sério, é muito sexo e muito sexo com robô! Tem uma cena de sexo bizarra com um cachorro biônico!!! Ike Reibun deu asas à imaginação. No final a parada até se ajeita, mas CARAMBA… Fora que o sexo começa sem proposito algum (Ike Reibun)… Enfim, eu achei bizarro.
29. Mangá BL que cobriu todos os seus fetiches pessoais
29
Beauty & Beast (Ajimime Safuku).
Eu lembro que anunciei esse mangá como lançamento uma vez no Blyme e eu simplesmente adoro. Na verdade gosto muito porque une duas coisas que é raro ver em yaois e eu gosto muito: a construção de famílias e a presença de animais. Sim! Gosto quando um dos personagens se transforma em animal. Sim eu adoro dois caras em uma família, com um filho (será que está na hora de eu ter meus filhos???) e eu adoro os lobisomens da vida! Me julguem!!
30. Clichê favorito de BL
30
FAMILY. Eu fico toda boba quando há a formação de uma família, principalmente quando há obstáculos e angst. ADORO ANGST *-* Então, para citar um exemplo do que eu achei uma adaptação FORMIDÁVEL, gostaria de mostrar para vocês Koishitte Daddy de Kitazawa Kyou! Eu adoro o trabalho de Kitazawa Kyou, e a trilogia Daddy é demais. Ela começa com Koishitte Daddy, onde um rapaz (Takahashi-kun) encontra com seu vizinho, um pai (Sato) divorciado com seu filho pequeno e o romance se desenvolve. Trata de preconceito, não só pelo cara ser gay, mas por ele ser gay e querer ter uma família. Muito bacana!! Depois o filhote (Rin) cresce e também seu amigo do jardim de infância (Kiyo), em Love Kids, e os dois vivem um romance muito fofo. Em seguida, a trilogia termina com Koisuru Daigo Sensei, que conta a história de Daigo, rapaz que tomava conta de Rin e Kiyo no jardim de infância, e que é apaixonado pelo melhor amigo. Por não poder entregar seu coração a ninguém, ele dorme com todo mundo até encontrar Subaru, o irmão mais novo de seu primeiro amor. Kitazawa Kyou <3
31. Clichê que você detesta em BL
Rape as a source of love! Stop that! Eu entendo que muita gente justifica como Sindrome de Estolcomo e o enredo pode até ficar legal se bem trabalhado. Contudo, o abuso do estupro em diversos mangás como modo de iniciar uma relação entre duas pessoas vai contra a minha ideia de amor, que se baseia em respeito e admiração mútua. No dia em que eu gostar ou conseguir tolerar machucar a pessoa que eu amo, eu sinto que não a amo mais.
Muita gente vai dizer “Kizuna tem uma cena de estupro” e tem mesmo. Mas se vocês bem lembram, Kei Enjouji diz que ama o Ranmaru rapidinho e não só isso, ele demonstra isso o tempo todo. E Ranmaru diz “Faz as coisas na ordem certa, idiota!”. E não fica um clima “ele me forçou, ele me forçou.”, “Só fiz isso porque ele me forçou.”, “Nunca mais quero nada com esse cara” . “Tenho medo dele.”
32. Mangá BL que é o melhor do melhor no sub-gênero favorito

32
Ikumen After (Kazuma Kodaka).
Começando e terminando o desafio com a Kazuma-sensei! Ikumen After é a história de dois pais solteiros que tem que superar as dificuldades de cuidar de seus filhotes e ao mesmo tempo tocarem a vida no meio de suas desilusões pessoais e traumas. Asakura-san e seu filho Hiromi-chan conhecem Izumi-san e Motoki-kun em uma creche. Izumi-san logo percebe os problemas que Asakura-san tem em se comunicar com o filho e diz a ele “os filhos refletem os pais”, o que faz a percepção de Izumi-san mudar em relação a Hiromi-chan e a relação dos dois. Logo Izumi-san se vê apaixonado pelo sorriso de Asakura-san. O mangá é muito fofo, bem leve e emocionante. É muito legal a gente ver o outro lado, dos pais, e tudo que eles passam para criar dois pimpolhos tão lindinhos!!! O traço de Kazuma-sensei é imperdível. O mangá tem dois volumes e está completo no Japão. Esse mangá vale muito a pena.


Sobre Shin

Shin-chan tem 25 anos, mora no Rio de Janeiro e é apaixonada por quadrinhos e livros, lendo quase tudo a sua frente. Sua coleção aumenta a cada dia (para o desespero de seus pais) e ela já dorme em cima de seus quadrinhos. Shin-chan está no último período de Engenharia Química na UFRJ e deseja muito se formar... se a greve deixar... Além disso tudo, ela ainda encontra tempo para seriados e amigos. O segredo dela: um vira-tempo. Ver todos os tópicos de Shin

1 Comentário a Desafio 32 dias de BL – Shin

  1. Ferny

    Gostei minha lista só aumentando também tenho um fraco por personagens meio animais, então esses vou conferir com certeza, achei engraçado a escolha de cavaleiros do zodíaco kuroshitsuji é praticamente um BL ou não. Boku no pico sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Calendário de posts

novembro 2015
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Amazon Brasil

Lojas Online

Facebook

Twitter