Dragões e sexo com elfos num RPG mais que excelente

Dragon Age: Origins

Dragon Age: Origins

Dados técnicos

Desenvolvedora: Bioware
Classificação: 16+ (Brasil)
Plataformas: PC, Mac, PS3, Xbox 360
Ano de lançamento: 2009
Single player, RPG

Após pular toda uma geração ou duas de games, por completa incapacidade de me movimentar em um ambiente 3D usando um joystick, voltei a jogar com o Playstation 3 (parasitando os respectivos consoles do meu noivo e seu acervo de jogos infinitos).

Comecei a jornada de volta ao mundo gamer com o RPG de mundo aberto Fallout 3, que renovou o meu interesse no gênero.

 Mesmo assim quando vi a notícia sobre Dragon Age: Origins, o novo jogo da Bioware, eu não me empolguei muito, afinal eu me julgava saturada de Fantasia Medieval e achava que esta ambientação já tinha dado o que tinha que dar.

Além disso pensava que houvessem outros jogos da franquia, pois normalmente algo com “origins” no nome costuma seguir outros títulos.

Foi então que eu descobri que no jogo teria “yaoi” e subitamente eu fiquei com muita vontade de jogar.

E eu não só ganhei o meu yaoi, como também muitas horas de diversão em uma história marcante com personagens inesquecíveis.

(Embora este trailer não represente nem os gráficos e nem a jogabilidade real, ele é legal demais para não colocar aqui!)

Sinopse


Dragon Age Origins
se passa no reino fictício de Ferelden, localizado no igualmente fictício continente de Thedas, uma nação fragmentada por guerras civis e diversos conflitos políticos. O jogador incorpora um Grey Warden que tem por missão unir os povos de Ferelden para enfrentarem juntos as criaturas demoníacas chamadas darkspawn , que estão subindo à superfície e invadindo o reino, atendendo ao chamado do seu líder, o Archdemon. Este evento que acontece de tempos em tempos é conhecido como Blight.

Criação de Personagem e introdução

O jogador é livre para escolher seu gênero (masculino ou feminino), raça (Human, Elf, Dwarf – Humano, Elfo, Anão), classe (Warrior, Mage , Rogue – Guerreiro, Mago, Ladino) e também para configurar a aparência do rosto do personagem, não apenas as cores, mas as feições, corte de cabelo e tatuagens.

Embora o editor de personagems não seja assim um supra sumo da categoria, dá para fazer um sujeito ou uma moça bem apressoada. Você pode também escolher o nome de seu personagem, mas ele será sempre chamado de “The Warden”.

A história inicial de seu Warden vai variar de acordo com sua escolha de background e são seis opções:  Human Noble (para humanos da classe Warrior ou Rogue), Magi (para elfos ou humanos Mage), Dalish Elf ou City Elf (para elfos Warriors ou Rogues), Dwarf Commoner ou Dwarf Noble (para anões Warrior ou Rogue). Estas histórias iniciais servem para ambientar o jogador e explicar um pouco a condição social de cada raça em Ferelden.

Nesta pequena introdução dá para perceber que Dragon Age não é uma fantasia medieval genérica. Os elfos que vivem nas cidades são tratados feito a escória e isolados em guetos, os poucos que sobraram livres na floresta enfrentam o perigo de dissolução de sua cultura; os magos são temidos e por isso mesmo são reclusos em círculos de magia guardados fortemente por templários. Os humanos se impõem sobre as outras raças e é notável que sua sociedade é podre e corrupta. Mesmo a religião vigente, a Chantry, parece ser tudo, menos santa.

Em todas as histórias o seu personagem é apresentado ao Grey Warden Duncan e, na conclusão do ato, Duncan o convoca para se juntar à sua ordem.

Os Grey Warden são guerreiros lendários que não fazem distinção de gênero, raça e classe, desde que o candidato passe por um terrível teste de iniciação, que não vou detalhar aqui porque seria estragar uma parte muito interessante do jogo. Apesar de serem os únicos capazes de derrotar o Archdemon, a ordem não vai bem das pernas, sofre bastante com o descrédito do povo e quase não lhes resta nada de sua antiga glória.

Depois que você se torna um Grey Warden, a sua verdadeira jornada se inicia, você precisará de aliados e muito jogo de cintura para conseguir o apoio necessário para derrotar a ameaça dos darkspawn.

Personagens

Durante a sua missão de recrutar os povos para a grande guerra, você encontrará companheiros de jornada muito interessantes. A maioria deles é opcional e você pode simplesmente não levá-los com você, mandá-los embora quase que a qualquer momento ou perdê-los para sempre se fizer alguma besteira num ponto crucial da história.  O que não significa que eles sejam descartáveis, afinal cada um tem uma personalidade, um background e uma história para contar. E acredite, é preciso diplomacia para tentar agradar a todos.

Personagens – clique para abrir

Alistair

Alistair é um guerreiro Grey Warden recrutado por Duncan um pouco antes de seu recrutamento. Por ter treinado com a Chantry, tem habilidades de templário e é naturalmente desconfiado de magos apóstatas (de fora do cículo de Magi) e blood mages (magos de sangue, que usam artes proibidas e perigosas envolvendo pactos demoníacos).

Ele é bem humorado e metido a piadista, mas por trás de toda a irreverência se encontra um rapaz tímido, sem jeito com as mulheres e não muito brilhante. Alistair é basicamente uma boa pessoa que procura fazer a coisa certa e que é, bem… fofo. Existe um evento no jogo que pode torná-lo mais responsável.

Ele é um possível pretendente, mas apenas para relacionamentos heterossexuais, para a tristeza de seus fãs. Há um mod para “corrigir este problema”, mas apenas os jogadores da versão de PC podem lançar mão deste tipo de recurso.

Morrigan

Morrigan é uma maga shapeshifter (transmorfa), criada e ensinada por sua mãe, Flemeth, na floresta de Ferelden.

Ela é uma mulher misteriosa, sensual, de gênio difícil e língua afiada.

Independente e objetiva, desaprova quaisquer atos de bondade que lhe pareçam desnecessários ou pouco inteligentes/lucrativos.

Ela é uma possível pretendente, apenas para relacionamentos heterossexuais, mas também existem mods para quem joga no PC e quiser brincar de “yuri” com ela.

Leliana

Leliana é uma encantadora mulher bardo/rogue do Império de Orlais. Tornou-se clériga da Chantry e decide juntar-se ao jogador após ter uma visão sagrada. É muito religiosa e acredita piamente na sua doutrina.

Muito doce, Leliana é a personagem ideal para conversar sobre as histórias e lendas de Ferelden, mas não é fácil ganhar seu coração. Há um evento no jogo que pode deixá-la mais “malvada”.

Ela é a única opção de companhia bissexual feminina.

Sten

Sten é um Qnari, uma raça de gigantes com um comportamento e filosofia bastante peculiares (Sten, na verdade não é o seu nome verdadeiro e sim  o seu ranking no exército Qnari).

Ele é encontrado preso em uma jaula em Lothering, deixado para morrer, após ter sido condenado por matar uma família de fazendeiros.

De poucas palavras, Sten é muito rígido e aparenta ser frio e calculista, mas é possível gostar dele ao conhecê-lo melhor. Com o seu jeitão fora de contexto, acaba protagonizando cenas involuntariamente engraçadas.

Aprova as decisões lógicas e resolutas.  Não é opção de relacionamento amoroso.

Wynne

É uma das mais importantes magas do Circle of Magi e é uma healer (curandeira) espiritual poderosa. Apesar de estar confinada no Circle, acredita neste modelo e na ideia de que os magos podem aprender a controlar os seus dons e usá-los de forma menos egoísta para o bem de todos.

Wynne é muito correta e não tolera blood magic e atos de crueldade.

Também não é opção de relacionamento amoroso, não entendo porque o preconceito com a senhorinha.

Oghren

Oghren é um anão da Casa de Kondrat e já foi um membro promissor da casta dos guerreiros. Ele une-se ao grupo em Orzammar, uma das duas últimas cidades de anões no universo de Dragon Age.

Seus principais passatempos são a bebida e o flerte. Ele é um berserker e tem um apreço sem igual pelas batalhas.

Também não é opção de companhia, mesmo que você curta os seus galanteios.

Zevran

Zevran é um elfo que pertence a uma das mais infames guildas de ladrões e assassinos, os Crows de Antiva. E ele é muito bom no que faz, tanto que  é contratado para matar o  seu Warden.

Neste evento, ao vencê-lo, você decide se o mata , ou se o recruta para seu grupo. E Zevran logo de cara deixa claro que é pau para toda a obra. Mesmo.

Zevran vai aprovar quaisquer atitudes práticas do jogador, mas não gosta de perda de tempo nem que se discrimine os elfos.

Hedonista, ele adora contar seus “causos” picantes. Embora diga que prefira mulheres, é companhia para ambos os gêneros e a única opção de romance yaoi.

 

Além destes personagens, outras possíveis adições ao grupo são um Golem de pedra, Shale, pertencente a um DLC (conteúdo baixável), um fiel Mabari War Hound (cão de guerra) e um terceiro personagem que é secreto.

Jogabilidade

Apesar de não ser um jogo casual e ter todo o detalhamento de um rpg, Dragon Age foca mais na estratégia do que na ação e reflexos, sendo bastante acessível para qualquer descoordenado como eu. Acredito que qualquer pessoa familiarizada com conceitos de RPG e video game pode jogá-lo de boa no nível fácil.

Tanto os diálogos quanto os combates são importantes em Dragon Age e muitas de suas ações farão diferença no final, pois lembre-se, você quer conquistar o máximo de aliados para derrotar o Archdemon! Os diálogos e histórias paralelas podem ser especialmente divertidos, então vale a pena aproveitar o passeio e não correr para terminar o jogo.

Já em relação ao seu grupo, como todo mundo que conhece RPG sabe, a variedade de construção de personagens é o que garante a vitória contra diferentes inimigos. Você só pode andar com um total de 4 pessoas no grupo, incluindo o seu Warden.  É possível que você queira ter dois personagens com habilidades de combate corpo-a-corpo e dois com ataques à distância, sendo que pelo menos um tenha magias para controlar as massas. Não vou entrar em maiores detalhes, pois lembrem, eu não sabia nem andar e olhar ao mesmo tempo quando comecei a jogar, então estou longe de ser especialista.

Aspectos “Yaoi”

Uma das coisas mais interessantes sobre Dragon Age é que ele também tem o seu lado “dating sim“, já que você pode criar ou estreitar amizades com os membros de seu grupo conversando com eles ou lhes dando presentes durante os períodos de acampamento.

Caso você erre feio no gosto para presentes de seu amigo(a) ou fale bobagem, imediatamente perde pontos de lealdade, mas infelizmente é um pouco fácil demais “comprar” amigos.

Se a amizade esquentar, pode dar namoro, com direito a diálogos especiais, beijos românticos e até cena de “sexo” (com roupas íntimas: não se pode ter tudo) à beira da lareira… fogueira… vocês entenderam.

A homossexualidade no jogo é “discreta, mas não secreta”.  O envolvimento romântico com os personagens é totalmente opcional, e os envolvimentos homossexuais não saem deste modelo. Eu diria que o romance é uma espécie de bônus, já que a maioria destas relações afetam em pouco ou em nada na história. Se o jogador “cortar” o Zevran na primeira insinuação, possivelmente terá pouco contato com qualquer aspecto de sua bissexualidade, a não ser em uma ou outra de suas histórias de conquista e assassinato.

Não que Zevran não seja adorável na minha opinião, mas os mais críticos alegam que ele é um bissexual muito estereotipado, por ser promíscuo, e os mais exigentes acham que ele não é atraente. As pessoas em geral não são lindas nesse jogo, mas tenho que admitir que ele é menos bonito do que poderia ser. Só que  isto não me incomodou em nada, já que Zevran é um personagem cativante e adorável, mesmo do alto de toda sua imoralidade.

Fora que  eu curto o sotaque meio ronronado “de Antiva”, que nada mais é do que um sotaque espanhol bem carregado. Dizem que o Zevran foi inspirado no Gato de Botas do Shrek. 

Contém Spoilers sobre a relação com Zevran e outras relações homossexuais no jogo. Abra se quiser ler.

Particularmente achei a relação do meu personagem com o Zevran bastante satisfatória, divertida, picante e até comovente.

Arte conceitual do Zevran

Pelo que percebi, dependendo da raça à qual seu personagem pertence, Zevran pode ser o seme ou o uke, isto é, se o seu Warden for elfo, Zevran será o ativo, se for humano ou anão, o passivo. (Engraçado, não sei onde eu já vi isso de o personagem mais andrógino fazer o papel de passivo… rsrs. Vai ver a Bioware não quis exagerar muito no rompimento de padrões.)

É bem fácil conquistar o Zevran, ele gosta de cantadas e presentes como artigos de couro e barras de ouro e prata. Os artigos de couro (Dalish Deerhide Gloves e Antivan Leather Boots) geram diálogos bem interessantes, como a explicação de Zevran para seu fetiche pelo material. E depois do diálogo os itens se tornam equipáveis.

Normalmente Zevran adora sexo e não recusa se juntar a você em sua tenda.

Além desta relação monogâmica, existe a possibilidade de um ménage envolvendo seu personagem, Zevran, a pirata Isabella (e Leliana em alguns casos). Mas eu não criaria muitas expectativas sobre a cena de sexo em si se fosse você. Ela não tem nada de muito diferente das cenas default.

A ousadia do “poliamor”, se é que podemos chamar assim, é permitida apenas neste momento. Se o seu Warden estiver saindo com um personagem e tentar pular a cerca, mesmo que o relacionamento pareça muuuuito liberal (Morrigan, Zevran), uma hora ele será pressionado a escolher apenas um parceiro(a).

Como uma última dica, você pode usar seu “charme yaoi” com alguns NPCs.

Abaixo, vídeo da cena de amor do elfo com um Warden humano.

Além dos romances com um de seus companheiros de grupo, o jogador pode visitar um bordel, onde tem a opção de pagar por uma noite com uma mulher ou homem. Ou… um pouco de cada. Vale pela curiosidade, mas não chega a ser nada realmente memorável.

Conclusão

Dragon Age: Origins é um jogaço de RPG, com uma trilha sonora linda e a grata surpresa de opções de romances homossexuais. E o final do jogo é muito, muito legal. Só tem um inconveniente:  quando termina, dá uma saudade danada.

Onde comprar:


Sobre Tanko

Tanko tem 32 anos, é ilustradora freelancer, noiva, lolita e yaoista militante nas horas vagas. Atualmente reside nas montanhas para escapar do Tsunami e da especulação imobiliária no Rio de Janeiro. Ver todos os tópicos de Tanko

8 Comentários a Dragon Age: Origins

  1. Adorei a resenha, Tanko! Ainda não zerei esse jogo, mas no momento meu personagem está tenho o romance simultâneo com a Morrigan, a Leliana e o Zefran XD (muitas brigas por vir, ainda)
    Adoro a personalidade do Zefran, mas comparado com o Fenris, do II, ele é bem 'feinho', então acho que não escreveria uma fic dele… Ela não conquistou meu coração como o Fenris fez (deve ser pq eu prefiro personagens atormentados e torturados)… No mais, a cena de sexo deles é bem mais desenvolvida do que no 2… alguém me explique PQ!!! >.<
    Adorei mesmo a resenha! deu até vontade de Jogar! E tomara que surjam mais jogos com essa possibilidade de fazer yaoi para dos divertirmos ainda mais *-*

    • tanko

      Como já falei contigo, eu tentei um romance simultâneo com a Morrigan e o Zevran, mas chegou uma hora em que o Zevran disse que eu precisava decidir, e não era por ele, era por ela. (Sei!)

      Perdi o timing para conquistar a Leliana e fazer o "surubão", mas se jogar de novo eu tento. Adoro a Leliana. ^^

      Eu curto mais as opções românticas do 2… porque são mais românticas mesmo, o lado gay é bem mais elaborado. No entando eu achei bem interessante ver meu warden conquistar um sujeito como o Zevran! Mas ele não deixou de ser um devasso pelo visto.

      Você encontrou o Zevran no DA2? Eu encontrei e peguei ele com o champion, lol.

      Já as cenas de sexo… vai ver geraram muitos mamilos e precisaram ser suavizadas. T_T

  2. Adorei o artigo, Tanko!

    Acho que temos uma opinião parecida sobre o jogo. Eu também estava com uma expectativa baixa em relação a esse jogo e acabei gostando muito, achando o enredo envolvente e os personagens legais. XD Os combates são muito bons também (bom, isso é um dos pontos principais, afinal) e os melhores momentos são aqueles que a party derruba um único inimigo grandão, tipo um troll ou um dragão.
    Haha e meu elfo se deu mal tentando ficar com a Morrigan e o Zevran ao mesmo tempo. Eles são ciumentos! (mas o que eu queria mesmo era pegar o Alistair – ele é fofo demais… e virgem!)

    Abraços!
    My recent post Capítulo Final

    • tanko

      Os combates do DA Origins na minha opinião são bem mais legais que os do DA2, onde tem menos apelo para a estratégia e ficou mais próximo sei lá de um shooter?? =D Adorava quebrar a cabeça para derrotar aqueles inimigos que não necessariamente eram mais fortes, mas estavam posicionados de forma inteligente.

      Ah, derrubar um bicho grande é sempre um big deal. ^^

      Se você joga DA no PC pode tentar algum mod para que o Alistair aceite um personagem masculino… mas infelizmente não é a mesma coisa, né?

    • TODAS TEM TARA PELO VIRGEM DO ALISTAR? ~Porque eu tenho também… XD Quando descobri que ele era virgem fiquei louquinha para tirar isso dele XD

      • tanko

        ahahahaha, eu também, mas infelizmente só rolaria se eu estivesse jogando com a personagem feminina. XD~

        Sobre o assunto mod para fazer o Alistair ter romance gay, eu adoro este texto de reflexão (em inglês): http://www.kotaku.com.au/2010/08/dragon-age-origi

  3. Lika chan

    O_Õ *lendo os comentarios*
    HAUAH
    Amei o post! *-* Só conhecia esse game de nome o o/ /o/

    Li que vai sair um movie: Dragon Age: Dawn of the Seeker

    • tanko

      Que bom que gostou, espero que você possa jogar. Este jogo é especialmente recomendável para aqueles fãs que gostariam de ver um yaoi inserido numa história maior e mais elaborada, assim como o Dragon Age 2.

      Infelizmente o movie não terá estes personagens que amamos, mas pode ser que seja legal, eu gosto da franquia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Calendário de posts

fevereiro 2012
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829  

Amazon Brasil

Lojas Online

Facebook

Twitter