Saiba mais sobre a bem sucedida autora de Junjou Romantica e Sekai-Ichi Hatsukoi

Shungiku Nakamura

Shungiku Nakamura

中村春菊

Sexo: Feminino
Data de nascimento: 13 de dezembro
Signo: Sagitário
Tipo Sanguíneo: O

 

 

Informações:

Apesar do seu enorme sucesso no meio BL ser relativamente novo, Shungiku Nakamura publica mangás desde o final dos anos 90. Vários de seus trabalhos foram licenciados e publicados em diferentes países, e duas de suas séries mais famosas ganharam uma versão animada — ambas com duas temporadas –, e há previsão de um terceiro anime baseado em uma de suas obras. Os volumes 10 e 12 de seu mangá mais conhecido, Junjou Romantica, chegaram a entrar na lista semanal no New York Times de graphic books mais vendidos, ocupando, respectivamente, a 6ª (11 de julho de 2009) e a 4ª posição (10 de setembro de 2010). Junjou também levou o título de mangá yaoi mais vendido de 2008.

 

Comentários:

Apesar de não ser considerada uma grande artista — ela própria se diz constrangida pelo seu traço –, Nakamura é, definitivamente, uma ótima contadora de histórias. Seus mangás, mesmo quando focados em temas mais pesados ou dramáticos, tem uma uma forte carga de comédia o que, provavelmente, acaba por atrair o público. Nakamura costuma brincar com várias histórias que se relacionam de alguma forma, como acontece em seus mangás mais populares, geralmente focando em três casais que se encontram em determinados momentos — às vezes, o encontro acontece em mangás diferentes, como é o caso de Junjou Romantica e Sekai-ichi Hatsukoi.

Trabalhos publicados:

    • Junjou Romantica (純情ロマンチカ), Biblos, 2002
    • Hybrid Child (ハイブリッド チャイルド)Biblos, 2005
    • Sekai-ichi Hatsukoi – Onodera Ritsu no Baai (世界一初恋 ~小野寺律の場合~), Kadokawa, 2008

    Junjou Romantica foi licenciado 2006 pela BLU (Tokyopop)  e 13 volumes foram lançados na sua versão em inglês. Sekai-ichi Hotsukoi também foi licenciado pela BLU, mas devido à falência da editora, nenhum volume foi lançado até hoje. Hybrid Child foi licenciado e publicado em 2006 pela Juné (Digital manga).

Principais Títulos:

Clique no título para ler sobre a obra. Não contém Spoilers.

Touzandou Tentsui Ibun
Títulos associados: 
东山道转坠异闻
東山道転墜異聞
Touzando Tentsui Ibun
Tragedy Tale of Tozando

Ano: 1998
Status: Completo (2 volumes)
Editora original: Outou Shobou (1998), Kadokawa Shoten (2005)

O que acontece quando um garoto mimado e seu guarda-costas se apaixonam?

Tsuki wa Yamiyo ni Kakuru ga Gotoku
Títulos associados: 
月は闇夜に隠るが如く
As Though the Moon is Hidden by the Dark Night
Castilla

Ano: 1999
Status: Completo (volume único)
Editora original: Outou Shobou, Kadokawa Shoten

A primeira parte do mangá envolve a lenda sobre um monstro branco e a tragetória de Tetsu em busca de vingança — o jovem pede a ajuda de Shino para ensiná-lo a lutar com espada, apesar de Shino não estar tão disposto a ajudá-lo. No último capítulo, a história é sobre um alemão que se apaixona por um samurai.

Mangetsu Monogatari

Títulos associados: 
満月物語
The Full Moon’s Tale

Ano:
2001
Status:
Completo (volume único)
Editora original:
Biblos

Depois de perder sua posição na corte, Takaaki passa seus dias sem muito o que fazer. Um dia, seu amigo Naruhito resolve visitá-lo para contar a história sobre a mulher mais linda do mundo, e, é claro, levar Takaaki para tentar conquistar a moça. Entretanto, Takaaki logo percebe que a tal princesa não é exatamente como ele imagina.

Umi ni Nemuru Hana
Títulos associados: 
海ニ眠ル花
Sleeping Flower

Ano: 2001
Status: Completo (volume único)
Editora original: Outou Shobou

O jovem pirata Sakaki encontra o belo samurai Murou… Mas por que Murou tinha metade de um mapa que pertencia a avó de Sakaki? Conseguirá Sakaki abrir o coração fechado de Murou? E o que ele fará com os sentimentos que seu amigo, Juurou, nutre por ele?

Junjou Romantica
Títulos associados: 
純情ロマンチカ
純情羅曼史
纯情罗曼史
순정로맨티카
Junjou Egoist
Junjou Minimum
Junjou Romantika
Junjou Terrorist
Pure Romance

Ano: 2002
Status:
Em andamento (14 volumes)
Editora original:
Kadokawa Shoten
Publicado nas revistas: Asuka Ciel, Ciel Très Très

O mangá é dividido em três histórias, Junjou Romantica, Junjou Egoist e Junjou Terrorist. No Romantica, Takahashi Misaki, um rapaz se preparando para as provas de admissão numa faculdade, passa a morar com Usami Akihiko, um escritor de 28 anos, a fim de ter “aulas de reforço” com o mais velho. As coisas complicam quando o escritor se apaixona e passa a usar Misaki como personagem em suas histórias BL. Egoist foca no relacionamento entre Kamijou Hiroki, um homem desiludido por causa de uma paixão não correspondida, e Kusama Nowaki, um gentil rapaz órfão que tenta, de todas as formas, conquistar o outro homem. Em Terrorist, Takatsuki Shinobu, um estudante de 17 anos, luta pelo amor de Miyagi Yoh, um homem muito mais velho e com um triste passado.

Hybrid Child

Títulos associados: 
ハイブリッド チャイルド 

Haiburiddo Chairudo

Ano: 2005
Status: completo (volume único)
Editora original: Biblos (2005), Kadokawa Shoten (2008)

Hybrid Child é uma espécie de boneco que cresce e se desenvolve com o amor do seu dono. O mangá foca em três histórias diferentes envolvendo esses bonecos: a primeira mostra um mestre que passa a criar responsabilidade ao ver sua Hybrid Child quase “morrer”, a segunda mostra um mestre se recuperando de traumas passados graças aos esforços de seu boneco, e a última conta a história do criador dos bonecos e como uma experiência amorosa trágica inspirou sua criação.

Junjou Mistake

Títulos associados:
純情ミステイク

Ano: 2008
Status: Completo (volume único)
Editora original: Kadokawa Shoten

Isaka está apaixonado pelo secretário e amigo de infância Asahina, mas, aparentemente, Asahina só tem olhos para seu pai.

Sekaiichi Hatsukoi

Títulos associados:  
世界一初恋 ~小野寺律の場合~
世界第一初恋
Sekai Ichi Hatsukoi – Onodera Ritsu no Baai
World’s Greatest First Love

Ano: 2008
Status: Em andamento (6 volumes)
Editora original: Kadokawa
Publicado na revista: Asuka Ciel

Onodera Ritsu pede demissão e se transfere para outra editora, mas acaba caindo na sessão de mangás shoujo — o que para ele é terrível, já que sua vida amorosa é um desastre cheio de traumas. Para piorar as coisas, Ritsu percebe que o arrogante editor chefe é seu antigo primeiro amor.


Sobre Aline

Aline mora em Salvador e tem 21 anos. É uma estudante de Letras, Shawol (com uma inofensiva obsessão pelo Key), fã de David Bowie e Depeche Mode, movida a música e a yaoi. Follow me: @kurai_sama Ver todos os tópicos de Aline

18 Comentários a Shungiku Nakamura

  1. Mary

    Gostei do post!
    Eu adoro a Shungiku Nakamura!

  2. jessi

    As histórias da Nakamura sensei são muito boas mesmo!
    O post está ótimo e bem completo :)

  3. Naay

    Shungiku Nakamura tá com tudo… preciso ler os outros trabalhos dela D: e sim, ainda sonho um dia poder ver Junjou Romantica publicado aqui *-*

  4. Sarah

    Adorooo os mangas dela!

    Hm, imagino que ela seja meio constrangida com o traço dela, ela desenha as mãos maiores que as cabeças XD

  5. Bem, eu ate gosto desta mangaka, mas nao acho os trabalhos dela tao sensacionais pra ocupar praticamente 70% de todas as paginas de propaganda da Asuka Ciel…hehhehehhe. Sempre digo que ela deve ter algum pacto com alguem, pra nao dizer, bem…tirem as criancas da sala. Mas seria muito bom ver Junjou publicado aqui…(hiatos eterno)

  6. Nakamura é o típico exemplo de que não se deve julgar o livro pela capa. Realmente, o traço dela não é um dos melhores, mas o que importa se o traço dela não é perfeito quando ela consegue desenvolver suas estórias tão bem? Cansei de ver mangás com desenho lindos e estórias tão clichês ou açucaradas que me fizeram parar de ler para vomitar arco-íris e pôneis e nunca mais retomar a leitura XD~ Mas claro que um mangá bem desenhado e com uma boa estória são os melhores.
    Admito que não li quase nada dela, já que depois dos animes perdi a vontade de ler os mangás. Já os outros títulos não me interessaram muito – o que não me faz deixar de pensar que tenho que dar uma chance pra eles.
    Enfim, ótimo texto, Aline! Muito claro e organizado! ^_^

  7. Tai

    Vejo muito disperdicio de talento, desenhos lindos e maravilhosos com historias
    enjoantes e cliches (como disse a Steh), concordo com ela. Perco até a vontade de ler…
    Mas é assim, eles tem que vender pro States, Europa e cia. países muito "evoluídos" …

  8. a.d.c

    OS MANGÁS DELA SÃO OS MAIS PERFEITOS, E ACHO SIM ELA UMA GRANDE MANAKÁ.

  9. Alice Melo

    Ah, uma pena ela ter esse constrgimento em relação ao traço dela.
    Eu não vejo "problema" nenhum, kkk. Pra mim, a "imperfeição" é o que faz torna-lo único. ;)

  10. Tainnah

    Er… a Nakamura já deu alguma entrevista? ja procurei… procurei… e nada.
    Há fans que dizem nem mesmo ter encontrado uma foto dela…

    • tanko

      O fato de não ter fotos não exclui as entrevistas, veja quantas entrevistas existem da Hinako Takanaga e nenhuma fotinha… A autora pede aos fãs que não divulguem sua foto, talvez seja o caso da Nakamura.

    • tanko

      Se bem que entrevista mesmo da Nakamura eu não lembro de ter lido também.

  11. karol

    como eu gosto das historias da Nakamura-san,e que saudades eu tenho de junjou e sekai…quero tanto que ela lance mais animes desse estilo,e espero que seja logo.Me apaixonei pelo enredo de suas historias,é incrivel e a comedia no meio,entao,nem se fala!

  12. Duda

    Eu AMO Junjou Romantica e Sekai-ichi Hatsukoi, estou vendo pela segunda vez esses dois animes!!! E não acho que a mangaká deveria ter vergonha de seus traços, eu acho eles tão lindos!! Estou lendo feito doida os mangás de Junjou Romantica e Sekai-ichi Hatsukoi, mas eu quero ler os outros também!!! >.<

  13. Usami Massamune

    Perfeitooooooooo.. ela eh maravilhosa.. perfeita… ao contrario de todos eu AMOOO os traços da Shungiku pq sao originais dela :3 … Shunjiku sera eterna.. te amooooo <3

  14. Melina

    Realmente os traços dela não são os melhores, em algumas cenas fica até um pouco estranho xD
    Mas isso se torna um pequenino detalhe perto das história que ela nos apresenta. Eu acho que é quase impossível alguém não gostar de Junjou e Sekai – alguém que realmente se dê a oportunidade de conferir os mangás/animes. Junjou foi meu primeiro Yaoi e me fascinou de cara. <3

  15. Melina

    Realmente os traços dela não são os melhores, em algumas cenas fica até um pouco estranho xD
    Mas isso se torna um pequenino detalhe perto das história que ela nos apresenta. Eu acho que é quase impossível alguém não gostar de Junjou e Sekai – alguém que realmente se dê a oportunidade de conferir os mangás/animes. Junjou foi meu primeiro Yaoi e me fascinou de cara. <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Calendário de posts

setembro 2011
S T Q Q S S D
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Amazon Brasil

Lojas Online

Facebook

Twitter