Saiba mais sobre a autora de Maiden Rose

Fusanosuke Inariya

Fusanosuke Inariya

Inariya Fusanosuke
稲荷家房之介

Outros nomes: 九条 友淀 – KUJOU Tomoyodo
Sexo: Feminino
Data de nascimento: 12 de março
Signo: Peixes
Tipo Sanguíneo: AB
Hobbies: Ler, cozinhar
Pratos favoritos: cogumelos, frango
Cor favorita: Opala esverdeado
Animal de estimação: Gato


A artista reserva o pseudônimo Fusanosuke Inariya para trabalhos BL e Tomoyodo Kujou para não-BL

Informações:

Será a Convidada de Honra da Yaoi-Con 2011.
Seu mangá Maiden Rose teve dois OAVs produzidos pela Prime Time em 2009.

Comentários:

Inariya-sensei tem uma arte única e detalhista. A maior parte de seus trabalhos tem a guerra como tema, sejam batalhas históricas ou puramente fictícias. A artista parece ter interesse em escrever relacionamentos marcados por sentimentos intensos, muitas vezes angustiados e violentos. Não raro as histórias são pouco felizes ou pesadas, no entanto são expressadas com requintes de poesia e sensualidade ímpares. A artista é muito boa com o trabalho de chibis e gags, embora estes elementos normalmente não estejam muito presentes em seus mangás BL, a não ser sob a forma de extras.

Trabalhos publicados:

  • 1996 – Debutou na  LC Mystery (revista Shoujo) usando o pseudônimo  Tomoyodo Kujou
  • 2001 Publicou  Rakuen no Izumi na  Quarterly Zero usando o pseudônimo Fusanosuke Inariya
  • Desde então passou a usar Fusanosuke Inariya para trabalhos BL e Tomoyodo Kujou para não-BL.
  • 2004 Iniciou Hyakujitsu no Bara (Maiden Rose) na Comic Aqua Magazine
  • 2009 Iniciou  Hari no Hana na Hertz

Principais Títulos:

Clique no título para ler sobre a obra. Não contém Spoilers.

Rakuen no Izumi

Títulos associados: 
楽園の泉
A fountain in a Paradise

Ano:
2003
Status: Completo (1 volume)
Editora original: Biblos (2003), Libre Shuppan (2008)

Coletânea de 5 histórias com recorte BL bastante sutil:

  • Rakuen no Izumi
  • Ryuuji está entediado e ansioso para ter experiência de combate, mas encontra algo a mais enquanto protege um cientista de uma de suas próprias criações.
  • Fenomena
  • EREHWON
  • EREHWON II
  • Hoshiboshi no Kouya kara
  • Zion no Koeda
    Títulos associados: Zion no Koeda - capa
    ザイオンの小枝
    Chrysalis
    Netsu no Ori
    Zaion no Koeda


    Ano:
    2005
    Status: Completo (1 volume)
    Editora original: Biblos (2003), Libre Shuppan (2008)

    Publicado nas revistas: B-Boy Luv (Biblos)
    b-Boy Phoenix (Libre Shuppan)
    Magazine Be x Boy (Libre Shuppan)

    Um ex oficial nazista é mantido cativo por um cruel jovem médico que o conhece muito bem e está disposto a fazê-lo pagar pelo passado.

    1- Zion no Koeda – Kapitel 1
    2- Zion no Koeda – Kapitel 2

    3- Chrysalis

    Ferido de morte em um campo de batalha,  Douglas Carlisle ouve um antigo e esquecido chamado e descobre uma nova razão para viver.

    4- Netsu no Ori

    Em meio à Segunda Guerra Mundial, Ernst, outrora um talentoso e elogiado pianista, agora passa a vida confinado na casa de seu antigo pupilo, Albert. Enquanto os nazistas começam a aniquilação do povo Judeu, Ernst pena para sobreviver com Albert, um homem que tem crenças e sentimentos muito diferentes dos seus.

    5- Paldias
    6- Zion no Koeda – paw extra 1
    7- Zion no Koeda – paw extra 2
    8- Zion no Koeda – paw extra 3
    9- Zion no Koeda – Kapitel 3

    Fonte: MangaUpdates

    Hyakujitsu no Bara

    Títulos associados: Zion no Koeda - capa
    爱如潮水
    百日の薔薇
    百日蔷薇
    Maiden Rose

    Ano:
    2005
    Status: Em curso (2 volumes)
    Editora original: Ookura Shuppan
    Publicado nas revistas: Comic Aqua

    Publicação nos EUA:
    Status:
    Em curso (2 volumes)
    Data de publicação: 24 de março de 2010
    Editora: Juné
    Formato: Softcover, P&B,  200 páginas

    Dois soldados de países beligerantes são unidos por um compromisso como mestre e servo.

    Taki Reizen é um comandante de uma beleza sublime, que carrega nas costas o destino de sua nação. Chamado de “Mad Dog” por causa de seu temperamento difícil, Klaus jurou lealdade a ele como um cavaleiro. Apesar disso, todos a sua volta agem friamente, cheios de desaprovação e dúvidas. O que acontecerá com este  amor que se fez cruel pela violência da guerra?

    Leia nossa resenha (por Keiko Maxwell)

    Compre em inglês ( com frete grátis):

    Volume 1Volume 2 |

    Fonte: Juné

    Giglio
    Giglio
    Títulos associados:
    ジーリオ

    Ano: 2007
    Status: Completo (2 capítulos)
    Editora original: Takeshobo
    Publicado na revista: Reijin

    Durante a Segunda Guerra Mundial, no deserto africano, um soldado ferido sequestra o padre que tenta ajudá-lo. Seus suprimentos estão acabando e sua sanidade (ou seria moralidade?) também. Tudo o que resta é o prazer e a agonia. E, talvez, finalmente, a morte.

    Fonte: MangaUpdates

    Close Your Eyes

    Títulos associados:  Close your eyes
    クローズユアアイズ

    Ano: 2009
    Status: Completo (Oneshot)
    Editora original: Ookura Shuppan

    Nos céus de um mundo análogo ao nosso na Segunda Guerra Mundial, um dragão voa pela primeira vez desde a era dos mitos, controlado por um mestre humano a quem ele deve tudo.

    Fonte: MangaUpdates

    Hari no Hana

    Hari no Hana
    Títulos associados:
    玻璃の花
    Quartz Flower

    Ano: 2009
    Status: Em curso
    Editora original: Taiyo Tosho
    Publicado na revista: HertZ

    Ele tem o selo da besta gravada em sua pele. A história do monge Ashiya Douman começa agora!

    Fonte: MangaUpdates

     



    Sobre Tanko

    Tanko tem 32 anos, é ilustradora freelancer, noiva, lolita e yaoista militante nas horas vagas. Atualmente reside nas montanhas para escapar do Tsunami e da especulação imobiliária no Rio de Janeiro. Ver todos os tópicos de Tanko

    17 Comentários a Fusanosuke Inariya

    1. Keiko Maxwell

      Inariya-sensei *-*
      Eu virei fã dela depois de Maiden Rose, o traço dela é simplesmente de babar!! E ela tem um jeito todo especial de contar histórias que, OMG!
      Gostei desse perfil dela… Gostei dela! Ficou tudo bem separadinho e fofinho!!! :3

    2. Zena

      Parabéns pelo ótimo trabalho, Fusanosuke Inariya é a minha mangaká favorita ^_^

      • tanko

        Que bom que gostou, pretendo fazer mais fichas de mangakas como essa. E mantê-las atualizadas.

    3. Xeretinha

      Essa mangaká sabe como reunir sentimentos e expressões tão perceptíveis para os leitores, ela é uma excelente desenhista. Não é à toa que tem muitos fãs. Ás vezes depois de ler uma página, volto para ver os detalhes das cenas desenhadas. Realmente, as suas estórias prendem e te deixam angustiada como fiquei ao ler Giglio. Pelo menos até agora os mangas ou oneshots têm cenas finais relativamente felizes. Vamos torcer para que Maiden Rose termine bem. :)
      Gostaria que a tradução de Rakuen no Izumi fosse terminada, mas paciência.
      Gostei muito da maneira como a matéria foi postada. :D

      Tanko, eu enviei emails para você, não sei se chegou na sua caixa postal. :)

      • Jess

        Nossa, angústia extrema ao ler Giglio! Acho muito bom, só fiquei puta na época porque nem a sinopse nem nada me alertaram de que ia ser algo chocante, daí acabei me surpreendendo demais. Eu gosto muito de obras assim, mas preciso estar com o espírito preparado xD!

    4. NOSSAAAAAAA. É o autor de BL que mais gosto, Inariya-sensei é demais. Mas meu mangá preferido dele não é Maiden Rose como a maioria, gosto demais de Hari no Hana, pra mim o melhor por uma série de motivos.

      • tanko

        Poxa, agora sou obrigada a ler mais um mangá ongoing, o que é contra minha política pessoal, porque a Roberta me deixou curiosa. LOL

        O que me aborreceu foi ver a frequência dos scans deste mangá, quase um capítulo por ano. Daí foi o único que não li dos títulos BL da Inariya-sensei (sem contar com os doujins).

    5. *dela*

    6. Nossa, adorei demais esse post!! Muito informativo!!! Acho que já li tudo dela que já foi traduzido, pena que alguns foram dropados e só acho algumas partes ;_;

    7. Jess

      ADOREI o post e essa nova coluna! Acho que pode ser bom pra conhecer novas(os) autoras(es), sem falar que é sempre gostoso saber mais sobre as(os) que já conhecemos. Só sei bastante sobre as minhas preferidas, às vezes acho que estou negligenciando outras mangakas bacanas ao não saber nada sobre elas xD.
      Por exemplo, não sabia desse outro pseudônimo da Inariya Fusanosuke pra escrever não-BL (aliás, os dois são pseudônimos ou um deles é o nome real? Se sim, qual? E ela é mulher, né?). Já comentei aqui uma vez que minha relação com ela é meio controversa, meio amor e ódio, huahah. Por exemplo, eu consigo por um lado gostar de Zion no Koeda por conta da tortura (que muita gente, mesmo fã de mangás c/ tortura, odeia), mas ao mesmo tempo detestar o quão historicamente imprecisa é a história; consigo adorar o universo criado em Maiden Rose mas odiar os personagens/a forma como é mostrada a relação deles. Mas a beleza da arte dela é indiscutível, hehe. Bom, acho que no fim o saldo é positivo, releio as obras dela numa boa e, especialmente, lembro muito bem das tramas (quando o troço é muito ruim eu esqueço totalmente).

      Adorei esses… ahn… cortezinhos com a ficha dos mangás, em que eu tenho que clicar no "+" pra aparecer! (não sei o nome certo disso)

      /prolixacomosempre

      • tanko

        Que bom que você gostou da coluna, vamos tentar fazer novas e manter as anteriores atualizadas, para que seja um material de referência. ^^
        A Inariya-sensei é mulher mesmo, mas não encontrei o nome verdadeiro em lugar algum. Acredito que uma boa parte das autoras de BL use algum pseudônimo.
        Eu até que gosto bastante dos trabalhos dela, embora a maioria me deixe bem desconfortável. Não sabia que Zion no Koeda era tão imprecisa historicamente, eu de fato não sei muito sobre guerra (mas considero um tema fascinante para BL).
        Ah, sim, este tipo de elemento das fichas de mangá chama-se toggle. Acho que é uma forma legal de ganhar espaço e organizar as infos. ^^

    8. Cristal Samejima

      Excelente post, Tanko!
      Tomara que incentive os leitores a conhecerem o trabalho fantástico de Fusanosuke Inariya ♥
      Concordo com o que a Roberta falou lá em cima, Hari no Hana é o melhor! Mas também não deixem de ler uma oneshot belíssima de Inariya-Sensei chamada Blue Nathanael *-*

      • tanko

        Tou doida para ler este oneshot, foi publicação independente (doujin) segundo minhas fontes. Talvez eu coloque aqui depois. ^^

    9. Gente o traço dessa mangaká é lindo O_O

      eu kero ler o Giglio Ç_Ç

      Divino mesmo!
      *-*

    10. Sarah

      Poxa, todo mundo já leu quase tudo dela, e eu aqui, com apenas alguns capítulos de Hyakujitsu no Bara lidos. D: Mas esse perfil (me fugiu à cabeça um termo melhor, err) me deixou com mais vontade de ler as outras obras dela.
      Ótima coluna, Tanko! Vai ser excelente pra conhecer nov@s mangakas. <3

    11. Inariya-sensei é incrível! As histórias delas não são exatamente para todos, o que faz dela ainda mais especial. Sou meio suspeita pra falar porque tenho uma queda quilométrica por mangás mais pesados ou que contenham angst. Já o traço é um atrativo a parte, belíssimo!
      E não sabia que ela tinha trabalhos não-BL :O
      Não li Blue Nathaniel nem Hari no Hana, mas vou procurar depois de ler os comentários ♥
      Adorei a nova coluna, super organizada :)

    12. Linest

      Olá, primeiro quero dizer que adorei a nova coluna, estou animada para ver quais mangakás irão aparecer por aqui e seus trabalhos.

      Cara, não sou famiralizada com a Inariya-sensei, quero dizer, li Close Your Eyes e vi um pouco de Zion no Koeda para tentar ter motivação pra ler Maiden Rose, porque até hoje estou com medo de botar as mãos nesse trabalho dela, e realmente gostei muito do que vi. Por eu gostar MUITO do tema guerra, principalmente os que são feitos com a WWII, acabo me interassando pelos trabalhos dela, não tenho nenhum problema com tortura, mas admito que as vezes parava de ler Zion no Koeda só pra respirar.

      Acho que Maiden Rose é o único trabalho dela que me faz ficar com receio D: pior é que não faço a minima idéia do por quê. (Dúvido que ele consiga ser pior que Giglio, aquilo é desespero por m&sup2;, e isso porque mal li o mangá inteiro)

      Enfim, adorei o post e adorei conhecer mais títulos da Inariya-sensei, adoro o traço dela e tentarei ler esses outros trabalhos dela.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

    Calendário de posts

    maio 2011
    S T Q Q S S D
    « abr   jun »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  

    Amazon Brasil

    Lojas Online

    Facebook

    Twitter