A editora pioneira em BL nos EUA fecha as portas em maio

Sobre o fim da Tokyopop

Sobre o fim da Tokyopop

A notícia caiu como uma bomba sobre os fãs de mangá americanos no dia 15 de abril: após 14 anos de operação nos EUA, a editora Tokyopop anunciou o fechamento de sua sede no país. Embora eu acredite que a notícia já não seja novidade para muita gente, resolvi tentar esclarecer alguns pontos sobre a situação.

Embora não se tenha apontado um “culpado” para o fechamento da Tokyopop, podemos considerar que alguns eventos recentes causaram grande impacto negativo na editora, como a retirada das licenças da Kodansha em 2009 e a falência da cadeia de livrarias BORDERS em fevereiro deste ano. A livraria era uma das maiores clientes da Tokyopop, e seu fim  gerou uma demissão em massa de editores.

Dia 31 de maio é a data oficial do fechamento da editora, mas todos os mangás com data de lançamento até dia 4 de maio serão publicados.

A divisão de filmes da Tokyopop americana e a divisão européia (Alemanha) continuarão funcionando. No entanto, todos os mangás da editora que estavam em curso nos EUA serão descontinuados. E inclusive todos os mangás do selo BLU, como Junjou Romantica, You Will Drow in Love e Sex Pistols (Love Pistols). Podemos esquecer também os lançamentos anunciados para meses subsequentes, como o aguardado Sekai-ichi Hatsukoi. Isto é, a não ser que outra editora licencie e publique os títulos, estas coleções ficarão incompletas nos EUA.

Alguns títulos queridos das fujoshi e fudanshi que eram publicados pela Tokyopop também serão descontinuados, como Hetalia, Vassalord, Togainu no Chi e Silver Diamond. Além é claro de Gravitation EX e Loveless – que já encontravam-se em uma espécie de hiato pois as autoras as desenham com pouca frequência.

É possível que as lojas online que vendem mangás físicos estejam ainda retirando os produtos de pré-venda de suas páginas. A loja de mangás digitais E-manga anunciou que todos os títulos da BLU serão retirados de seu catálogo no dia 20 de maio.

Acredito que a falência da Tokyopop não será muito sentida para a maioria das editoras brasileiras, talvez com a exceção da Editora On-Line e da NewPOP que publicam alguns mangás OEL (“Original English Language manga”) . Não acredito que as negociações de material japonês da editora NewPOP possam ser prejudicadas.

A Tokyopop revolucionou a publicação de mangás nos EUA; foi a primeira editora a não espelhar as páginas e pioneira no lançamento de títulos Shoujo e Boy’s Love. Além disso, a editora publicou títulos importantes para o fandom BL ocidental, como Earthian, LOVE MODE e FAKE. Com certeza vai deixar saudades e muitos órfãos.

Os sites da Tokyopop e da BLU já estão fora do ar, restando apenas a página no Facebook.



Sobre Tanko

Tanko tem 32 anos, é ilustradora freelancer, noiva, lolita e yaoista militante nas horas vagas. Atualmente reside nas montanhas para escapar do Tsunami e da especulação imobiliária no Rio de Janeiro. Ver todos os tópicos de Tanko

9 Comentários a Sobre o fim da Tokyopop

  1. Chelsea

    É uma pena mesmo. Sacanagem, eu tinha comecado a colecionar Junjou Romantica esse ano (já tenho 4 volumes) e posso ficar com a colecao incompleta…
    Estarei em casa, de dedos cruzados, esperando que alguma outra editora pegue os títulos e os continue, como a JBC fez com Evangelion.

    • tanko

      É muito chato ficar com coleção incompleta. De certa forma eu dei sorte, pois ia começar a comprar. Torço muito para que pelo menos Junjou seja retomada, dentre as séries que vão parar. =/

      Já quanto a Sekai-Ichi Hatsukoi eu tenho esperanças um pouco maiores.

  2. poutz q droga hein e.e
    e agora o q será de nós? Ç_Ç

  3. AriPudim

    Queria que alguma editora americana se pronunciasse sobre o assunto, principalmente sobre tocar os titulos da Tokyopop… Afinal ela tinha títulos importantes e famosos… Enfim, espero que DMP pegue Junjou Romantica e Sekai-ichi!
    E o volume 3 Princess Ai: Prism of Midnight Dawn que supostamente já deveria ter sido lançado pelo visto não vai sair… u.u'

    • tanko

      É, o mais complicado é a situação destes mangás que a Tokyopop produzia para os EUA. Já quanto a Sekai-Ichi Hatsukoi, eu tenho esperanças.

  4. Eu fiquei muito triste quando soube pq tenho alguns títulos incompletos deles, como Junjou e Loveless, mas principalmente pelo mangá Tactics, que é quase desconhecido e praticamente impossível de ser resgatado por alguma outra editora.

    Se algum grupo de scanlators não pegar, acredito que eu nunca vou conseguir ler o resto do mangá…….

  5. Zena

    Coitados dos americanos.. É triste viver sem Vassalord, Loveless…

  6. Naay

    Não tem como, o jeito é aprender japa mesmo… T_T

  7. #mimimi, justo quando eu ia começar a comprar junjou… uma pena mesmo isso =~

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Calendário de posts

maio 2011
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Lojas Online

Facebook

Twitter