O site que noticia tudo o que é yaoi!

Otoko no Ko

Otoko no Ko

A palavra do dia foi traduzida e adaptada deste artigo do site MangaJet.

Otoko no ko (男の娘)” é um gênero que apresenta um homem ou garoto usando roupas femininas, de forma que aparenta realmente ser uma mulher.

Otoko no ko não se limita apenas ao BL, mas aparece em trabalhos de diversos gêneros.

Os Otoko no Ko se popularizaram largamente em 2009, mas a tendência remonta de 2002.

Kinoshita Hideyoshi de “Baka to Test to shoukanjuu” é um Otoko no ko.

 

Há algumas revistas dedicadas ao tema, como a Waii! que traz fotos e dicas de crossdressing, além de quadrinhos e a Oto☆Nyan, que foi lançada dia 25 de outubro e segue a mesma linha.

A mania de Otoko no ko não pára em duas dimensões, os cafés temáticos também são muito populares.

Por exemplo, o “Otoko no ko cafe & bar NEW TYPE”  é um café onde os garçons se vestem de mulher. Fica em Akihabara é claro, um dos bairros mais “otaku” do Japão.

Revista Waii!

Dizem que o otoko no ko é bem aceito no Japão por associação aos atores de teatro Kabuki que interpretavam papéis femininos. Os fãs do gênero alegam que um rapaz vestido de garota é mais fofo do que uma garota de verdade.

De qualquer forma, Otoko no ko é um dos maiores moe da atualidade no Japão.

.

A última notícia relacionada a Otoko no ko veio da ANN (indicada pela minha amiga Otome Nishya). O ex-Johnny’s Nanami Igarashi, filho da mangaká Yumiko Igarashi (Candy Candy) e o seiyuu Kazuhiko Inoue (Anthony – Candy Candy, Hatori Sohma – Furuba, Kakashi – Naruto), vai lançar um mangá sobre crossdressing dia 27 de novembro. Nanami, que nasceu Keiichi, começou a se vestir de mulher usando cosplays e cosméticos de sua namorada quando ela estava fora – até que ela descobriu o segredo. O livro vai contar os episódios da vida do autor e suas experiências como um Otoko no Ko.

Além das histórias de mangá autobiográficas, o livro ainda vai ensinar como aplicar maquiagem entre outras dicas. Igarashi tem quase 30 anos, ainda vive com a mesma namorada e é mais bonito do que eu. =)



Sobre Tanko

Tanko tem 32 anos, é ilustradora freelancer, noiva, lolita e yaoista militante nas horas vagas. Atualmente reside nas montanhas para escapar do Tsunami e da especulação imobiliária no Rio de Janeiro. Ver todos os tópicos de Tanko

11 Comentários a Otoko no Ko

  1. Ye-chan

    Eu não sabia o nome pra esse gênero, vou anotar para futuras pesquisas. XD Eu não leio muito mangas assim, até pq não procuro, mas gosto bastante de ver imagens, principalmente se for um homem de verdade.

    Tá, eu queria poder ler esse livro. Me parece muito interessante; até porque tem história real no meio

    E… wow Esse Igarashi é mesmo muito bonito! *-*

  2. Oh, esse termo me é vagamente familiar, mas não sabia que era um gênero propriamente dito. E, o que eu posso dizer? Eu realmente fiquei surpresa ao saber sobre isso!

    Bom, pelas imagens aqui apresentadas, fica praticamente impossível identificar que são meninos. Só se eles, por um acaso, levantarem as calças… Aí é uma outra história, rs. Mas, sei lá, não me despertou tanto interesse. Gosto sim de garotos afeminados, mas ser praticamente uma menina… Acho que só faria diferença, de fato, na hora do lemon, porque estéticamente, seria como ver um mangá shoujo :

    Meus parabéns pela matéria, Tanko-san! Cada vez mais você nos deixa integradas com o que está ocorrendo no Japão atualmente! 🙂

    • Se escrito com outro kanji, Otoko no Ko significa menino. Não é um gênero independente como shoujo ou shounen, mas se já tem antologia própria, acho que é válido tratar separadamente. =)

      Esteticamente seria um mangá shoujo ou ecchi, né? Não deixa claro se nestas revistas os relacionamentos dos Otoko no Ko são BL ou hetero (pseudo-yuri, lol).

  3. Uma revista para crossdressers? Realmente, o Japão tem de tudo! E para todos os gostos. *impressionado*

  4. Aline Barbosa

    Aaah, que viagem! Quero ler esse mangá do Igarashi. xD
    Me lembrou Ed Wood o caso dele, vai entender… xDD

    Enfim, eu gosto de homens travestidos, de crossdressing, de drag queens e tudo mais, como todo mundo já deve saber. Acho interessante e mto bonito, então… xD

    • Eu também curto muito o tema do crossdresser, tanto os acidentais ( Príncipe Val, Ciel…) quanto os que o são por estilo de vida. Estranhamente eu conheço poucas obras realmente boas sobre isso.

      Talvez tenha lembrado do Ed Wood pelo fato de o menino ser hetero? ^^

      • Aline Barbosa

        Sim, e tá junto com a namorada até hoje. xD Provavelmente foi isso mesmo. xD

  5. Esse é um feitiche que eu nunca consegui entender, mas ei! Cada um com seus gostos ne? Muita gente também me acha(ria) louca por eu gostar de ler histórias sobre homens se pegando!!! =x

    Mas… sei lá… prefiro homens que parecem com homens mesmo e que se vestem como tal… o.õ

    E OMG Kazuhiko-sama tem um filho "travesti"!! Será que ele já ouviu os trabalhos BL do papi ou será que não gosta por ser hétero (ou será que é bi?)? XD

  6. Mei Linwau

    Eu sempre chamei de Trap, mas agora que sei o nome fico contente XDDD

    Um dos meus mangás favoritos é desse gênero, Prunus Girl, é muito fofo <3

    Concordo que personagens assim são bem mais fofos que garotas! hahah xD

  7. Cada dia eu fico mais impressionada com os japoneses!

    Realemente, eu já vi vários mangás , principalmente shoujo, com Crossdressers ou otoko no ko (como preferir). Eu nunca vi direito, só algumas coisas mas Princess Princess é Otoko no ko?
    E o que mais me impressiona é que estes garotos gostam de se vestir de garotas porque eles acham sei lá, mais fofo, mas não quer dizer que eles sejam homossexuais, neh?
    Agora um mangá em que um Otoko no ko se envolva com uma garota, é um mangá Bl, yuri ou shoujo ?

    *confusa*

    • É, o otoko no ko não necessariamente é gay. É mais ou menos o mesmo esquema do crossdresser, a diferença é que o Otoko no Ko precisa convencer como garota. Como no caso do Princess Princess, onde uma das princesas tinha namorada, já as outras duas… eheheh, não ponho a mão no fogo.

      Ahahahahaha, bom, o gênero da história vai depender da revista onde está. Acho que não é BL nem se a garota se vestir de menino. Se bem que "After School Nightmare"… é um caso mais delicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Twitter

Calendário de posts

novembro 2010
S T Q Q S S D
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Amazon Brasil

Lojas Online